10/08 - Prefeitura de Pinda alerta população sobre presença de escorpiões e reforça campanha de prevenção

10/08 - Prefeitura de Pinda alerta população sobre presença de escorpiões e reforça campanha de prevenção

Segundo estudos do Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE) do Governo do Estado, nos últimos anos, o número de acidentes por escorpião triplicou em São Paulo. Em Pindamonhangaba, com as ações realizadas desde 2020, a Vigilância Epidemiológica está conseguindo controlar o número de notificações e para manter os números em baixa está reforçando as ações preventivas e de conscientização.
Conforme dados da Vigilância local somente neste ano, até o dia 8 de agosto, foram notificados 55 casos de acidentes com escorpiões. O número mantém a tendência de queda, tendo em vista que em 2021 foram 101 casos e em 2020 o número fechou em 115. Não houve registro de óbitos em acidentes com escorpião na cidade.

Número de Acidentes com Escorpião
2022 055 – até 8 de agosto
2021 101
2020 115
2019 132
2018 149

A Prefeitura de Pindamonhangaba vem reforçando a campanha “Com escorpião não se brinca: prevenção de acidentes e socorro rápido” da GVE com ações preventivas com vídeos e palestras nas escolas e também com visita de equipe em locais onde se constata os acidentes.
Segundo o Chefe de Divisão de Zoonoses, Ricardo Costa Manso, a busca ativa de escorpiões é realizada em áreas sabidamente infestadas ou com ocorrência de acidentes, sendo orientado o manejo ambiental para a população como metodologia utilizada na tentativa de alterar o quadro epidemiológico.
“Estamos entrando agora num período crítico em que a série histórica das avaliações epidemiológicas demonstra que os níveis de infestação começam a se elevar no mês de julho, época de reprodução, com pico maior de ocorrências de acidentes no mês de novembro”, alertou Ricardo.
Os escorpiões são encontrados em praticamente todos os ambientes, porém, o crescimento desordenado dos centros urbanos tem propiciado condições cada vez mais favoráveis à instalação e proliferação desses animais junto às habitações.
Segundo Ricardo, o foco da campanha está sendo as crianças, que necessitam de atenção redobrada. “Em caso de acidente com criança a orientação é que seja encaminhada ao Pronto Socorro que o Ponto Estratégico que mantém soro antiescorpionico assim como outros soros de tratamento a acidentes com animais peçonhentos. Esse atendimento tem que ser realizado com a máxima urgência possível”, afirmou.
Para outras informações, o munícipe pode fazer contato através do aplicativo E Ouve, ou pelo telefone 3648-1440 ou mesmo pelo email [email protected]
Para comunicar a população e alertar sobre os procedimentos corretos a serem tomados, a Prefeitura estará executando nas próximas semanas diversas ações educativas junto à rede municipal de Ensino e forte campanha de comunicação em veículos de imprensa e redes sociais.

Ações para evitar a presença de escorpião
• Acondicionar lixo em sacos plásticos ou outros recipientes que possam ser mantidos fechados, para evitar baratas, moscas ou outros insetos que servem de alimento aos escorpiões.
• Combater a proliferação de baratas. No caso da utilização de inseticidas para controlar baratas, recomenda-se o uso de formulações tipo gel ou pó. Esta atividade deve ser executada somente por profissionais de empresas especializadas.
• Manter jardins e quintais limpos. Evitar o acúmulo de entulhos, folhas secas, lixo e materiais de construção nas proximidades dos imóveis. Usar calçados e luvas de raspas de couro nas tarefas de limpeza em jardins e quintais.
• Evitar folhagens densas (plantas ornamentais, trepadeiras, arbustos, bananeiras e outras) junto a paredes e muros. Manter a grama aparada.
• Solicitar ao proprietário a limpeza periódica de terrenos baldios vizinhos, pelo menos, numa faixa de um a dois metros junto aos imóveis.
• Sacudir e examinar roupas e sapatos antes de usá-los, pois escorpiões podem se esconder neles e picar ao serem comprimidos contra o corpo.
• Evitar colocar as mãos sem luvas em buracos, sob pedras, troncos podres e em dormentes da linha férrea. •
Utilizar soleiras nas portas e janelas, telas em ralos do chão, pias e tanques. Vedar frestas e buracos em paredes, assoalhos e vãos entre o forro e a parede. Consertar rodapés despregados.
• Preservar os inimigos naturais de escorpiões: coruja, lagartos e sapos.

O que fazer em caso de picada de escorpião?
• Limpar o local da picada com água e sabão;
• Aplicar compressa morna no local da picada (para aliviar a dor);
• Os primeiros socorros devem ser feitos muito rapidamente, sem perda de tempo. O mais importante é procurar imediatamente atendimento médico (principalmente para crianças) para receber o tratamento o quanto antes. Se for possível (e desde que não leve muito tempo) capturar o animal e levá-lo ao serviço de saúde.
• O mais importante é o atendimento médico com urgência.

Uma plataforma para você gerenciar o site da sua prefeitura.