Secretaria de Habitação lança Cadastro de Casa Provisória

Secretaria de Habitação lança Cadastro de Casa Provisória

A Secretaria de Habitação de Pindamonhangaba está lançando o novo Cadastro de Casa Provisória, para os munícipes interessados em participar do programa futuramente.
O objetivo é criar um banco de dados de famílias em situação de risco e vulnerabilidade social, que estejam de acordo com os critérios para ocupação das moradias provisórias.
Para preencher o cadastro, basta acessar o site da prefeitura pelo endereço https://www.pindamonhangaba.sp.gov.br/secretarias/habitacao, e clicar no botão Casas Provisórias, localizado no final da página. Em seguida, o interessado deverá responder atentamente todas as perguntas e enviar o formulário para a Secretaria de Habitação, gerando, assim, uma listagem de espera de acordo com a data e urgência de cada família.
Para preencher o cadastro, a família deve apresentar toda a documentação em dia, sendo RG e CPF de todos os membros da família; certidão de nascimento/casamento de todos os membros da família; contas de água e energia elétrica; cartão Bolsa Família e Cadastro Único atualizado com apresentação da Folha Resumo; Título de Eleitor de todos os membros da família; Carteira de Trabalho de todos os membros da família; Comprovante de renda de todos os membros da família; Documento de pedido da pensão judicial (se houver); Documento de despejo (se houver); Documento de tratamento de saúde (se houver); Boletim de ocorrência / medida protetiva (se houver) e outros documentos que julgar necessário.
A seleção dos cadastros será feita por uma assistente social da Secretaria de Habitação, que dentre vários critérios, observará apresentação da documentação completa, acompanhamento/encaminhamento pelos CRAS e CREAS, moradia há mais de 5 anos no município, situações de risco social ou casos emergenciais, maior número de filhos e menor renda familiar.
Serão reprovados automaticamente os cadastros que não cumprirem com os critérios e/ou estiverem preenchidos incorretamente. Pessoas que vivem sozinhas e sem filhos também não poderão participar neste momento, uma vez que já está em planejamento um novo projeto para esse público alvo.
O cadastro não dá o direito a inclusão imediata neste ou em outro Programa Habitacional, logo, os munícipes devem registrar os telefones e endereços corretamente, pois a falta de um contato correto, o cadastro será eliminado.
Para a diretora de Habitação, Monique Dias, “a iniciativa quer identificar as pessoas que realmente precisam de uma casa provisória, cumprindo com o papel da Secretaria de Habitação em apoiar as demandas habitacionais dos munícipes”.

Uma plataforma para você gerenciar o site da sua prefeitura.