FUNDO SOCIAL

30/10/18 - Escola do Bem Viver recebe dia de circo
30/10/2018 - 08h29

 

A escola municipal João Kolenda Lemos, no Bem Viver, recebeu na última sexta-feira (26), um dia de recreação com o tema circo. A atividade foi viabilizada pelo projeto “Reinvente”, e organizada pelo Fundo Social de Solidariedade em parceria com a Prefeitura de Pindamonhangaba.

Às 15 horas, a música animada já denunciava: era dia de circo! O picadeiro improvisado no centro do pátio da unidade escolar foi elaborado pela comunidade, cores vivas estavam espalhadas por todo o local, que sediou as atrações circenses. A professora do quinto ano, Rosana Lúcia Fernandes explica que essas atividades lúdicas dentro da escola possibilitam que os alunos possam se desenvolver culturalmente, fisicamente e também na aprendizagem. Pois essas atividades fazem com que as crianças tenham autoestima e, consequentemente, se sintam mais seguras, além de fazer com que elas fiquem atentas e concentradas. O dia de circo na escola teve direito à pipoca e algodão-doce que foram distribuídos pelo Fundo Social de Solidariedade.

O facilitador da oficina, Lauro de Oliveira Jacob, afirmou que a oficina de recreação é uma forma de cidadania e educação social. Sendo assim, o circo social – projeto que é desenvolvido através do Projeto Reinvente – é um “trampolim para a cidadania”.  O circo social atende cerca de 500 crianças no Bem Viver, para estimular o interesse em atividades circenses e desenvolvimento infantil. De acordo com os organizadores, a oficina acontece uma vez por semana nas escolas municipais Elias Bargis Mathias e Regina Célia, ambas do Araretama.

O evento contou com a presença do prefeito e a primeira-dama, Cláudia Domingues. “É muito importante a gente trazer o sentimento do circo para a escola, porque hoje as crianças estão muito ligadas em videogame, então combinamos com o Lauro de trazer a recreação, através do circo para escola e isso é muito bom. Temos o projeto de levar essa recreação para todas as escolas municipais de Pindamonhangaba”, destaca Cláudia.

A oficina de recreação dura 60 dias, atualmente no Araretama, está na sua metade de duração e posteriormente irá migrar para outro bairro.

 

Outras Matérias
Adote

ACESSO RÁPIDO