TRÂNSITO

24/08/17 - Projeto Edutran retorna no segundo semestre em 14 escolas
24/08/2017 - 16h49

Quando os instrutores do Projeto de Educação no Trânsito (Edutran) entram em sala, a animação toma conta dos alunos da 4° ano. O projeto retornou neste segundo semestre com novas turmas e atendendo 14 escolas, três a mais que no semestre passado. Este ano, o Edutran completou 10 anos e mais de 7 mil crianças já se formaram neste projeto.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a segunda principal causa de mortes de jovens brasileiros de 10 a 19 anos são os acidentes de trânsito.

O projeto Edutran é realizado pelos agentes do Departamento de Trânsito de Pindamonhangaba (Deptran), e o objetivo é formar futuros motoristas conscientes, além de ensinar as crianças sobre como se comportar no trânsito, aprendendo a lidar sozinhas, evitando acidentes.

Agora, no segundo semestre, das 14 escolas que estão participando do projeto, oito são em Moreira César e seis em Pinda. São elas: EM Rachel de Aguiar Loberto; EM Yvone Corrêa; EM Prof. Joaquim Pereira da Silva; EM Alexandre Machado Salgado; EM Abdias Junior Santiago e Silva; EM Dr. Francisco de Assis César; EM Prof. Mário de Assis; EM João Cesário; EM José Gonçalves da Silva (Seu Juquinha); EM Padre Zezinho; EM Profª Ruth Azevedo Romeiro; EM Prof. Lauro Vicente de Azevedo; EM Serafim Ferreira; EM Maria Helena Vilela.

Os instrutores Júnior, Márcio e Welligton realizam as aulas com as turmas do 4º ano, no período da manhã e a tarde, intercalando teoria e prática. Os temas abordados são: pedestres, travessia de rua, cinto de segurança e os equipamentos de segurança para crianças, sinalização de trânsito, vagas especiais, brincadeiras de rua - principalmente pipas -, e a última será sobre os ciclistas.

Este semestre, as crianças poderão participar de uma nova aula, devido a uma parceria com a empresa MRS Logística R.A, companhia que administra as linhas ferroviárias da região. “Pinda é um cidade cortada pela linha, então isso é uma realidade dos munícipes. Nós fizemos essa parceria para agregar conhecimento, então nessa sétima aula as crianças irão aprender sobre segurança na ferrovia, com participação da empresa que irá fazer demonstrações”, explica o coordenador do Edutran, José Ouverney Junior.

Aulas interativas

As aulas teóricas são ministradas nas lousas digitais interativas, e os agentes utilizam diversos elementos para prender a atenção dos pequenos como vídeos, imagens interativas, sons e referências a coisas do seu dia a dia. As crianças se mostram participativas e a todo o momento relatam situações do seu cotidiano, dos quais os instrutores fazem observações sobre qual atitude correta a se tomar.

A aluna Lavínia Fernandes da Silva, de 9 anos, que estuda no 4° ano D da Escola Municipal João Cesári,o comenta sobre a sua primeira aula. “Eu achei legal, aprendi várias coisas que eu não sabia, como por exemplo, olhar os bueiros", disse. Na ocasião, o tema estudado foi sobre pedestres. “Várias pessoas não têm noção, fazem tudo o que pensam, sem ser o certo. Agora, estou aprendendo as regras para fazer tudo certo”, garantiu.

Sensibilização de motoristas

Como conclusão do projeto, as crianças participam da Blitz Educativa Mirim, em que elas elaboram cartinhas com muito carinho, ilustradas com desenhos sobre tudo o que foi aprendido dentro de sala.

Este ano, pela primeira vez, as crianças estão sendo encorajadas a entregam as cartinhas aos motoristas da redondeza da escola, que são sempre muito receptivos. Os alunos se mostram nervosos, porém muito empolgados com as atividades, e os motoristas se sensibilizam com a atitude.

José Ouverney Junior está na coordenadoria do Projeto há quatro anos, ele sempre gostou da iteração com as crianças e ressalta a importância do trabalho realizado com elas. “O trabalho de agente de trânsito, muitas vezes, é complicado. Por mais educado que você seja, os munícipes não querem ser fiscalizados, então muitas vezes eles não recebem bem quando cobramos que as regras sejam seguidas. Já as crianças são mais receptivas, além de nós acessarmos os pais através delas, nós preparamos elas para o trânsito”, completa.

Outras Matérias
Adote Adote

ACESSO RÁPIDO