UFMP R$ 88,03
Unidade Fiscal do
Municpio de Pinda

 

AGRICULTURA

Agricultura orienta para vacinação de bovinos contra a raiva
18/04/2016 - 10h14

 
 
O Estado de São Paulo não possui a obrigatoriedade de vacinação antirrábica de bovinos e bubalinos. Contudo, alguns casos estão sendo detectados na região e, por isso, o Departamento de Agricultura da Prefeitura orienta os pecuaristas que vacinem seus animais.
 
A raiva é transmitida pela mordedura de morcegos hematófagos, existentes nesta região que se caracteriza como habitat ideal devido à proximidade com as serras da Mantiqueira e da Quebra-Cangalha, entre outras, além da existência de cavernas. A raiva é fatal.
 
No município, há alguns casos confirmados pela Defesa Agropecuária do Estado e outros que apresentam sintomas semelhantes, por isso, o Departamento de Agricultura da Prefeitura está contando com as equipes especializadas do Estado, como reforço na captura de morcegos hematófagos. Oito equipes de várias regiões de São Paulo já estiveram presentes na cidade de 15 a 19 de fevereiro e estarão novamente em Pindamonhangaba de 25 a 29 de abril.
 
Como não é obrigatória, a vacinação deve ser realizada pelos proprietários. Está disponível para compra em lojas de produtos agropecuários e cooperativas, saindo a dose da vacina a menos de R$0,40 por animal. “É um investimento que vale a pena”, disse o diretor de Agricultura da Prefeitura. “Em caso de perda de animal de corte, o prejuízo é de mais de R$2 mil por animal e, e, caso de perda de vaca leiteira, mais de R$3 mil”, contou.
A vacinação contra a raiva em bovinos e bubalinos deixou de ser obrigatória na regional de Pindamonhangaba em 2008, quando a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo verificou a redução de casos na região. Na época, os pecuaristas de Pinda, Mogi das Cruzes e Guaratinguetá eram os únicos no estado que ainda tinham que vacinar obrigatoriamente seus animais. 
Outras Matérias


MAIS MATÉRIAS