João Carlos Martins e Camerata Bachiana emocionam público
09/12/2014 - 14h54

 

Pindamonhangaba recebeu, no sábado (6), a exibição do projeto “Na Roda com o Maestro – uma homenagem a Johann Sebastian Bach”, com a apresentação do maestro João Carlos Martins e a Camerata Bachiana. O evento foi realizado no Largo do Quartel, ainda com a luz do sol, e contou com grande público, preenchendo as cadeiras existentes e ocupando o espaço da praça.

Antes do show, o maestro contou sobre sua satisfação em estar novamente na cidade. “Pindamonhangaba é referência no Vale e é sempre uma honra estar de volta com a nossa campanha de democratização da música, que já chegou a 11 milhões de pessoas”, afirmou.

Durante o evento, o público pôde retirar um livro infantil do projeto, em que o maestro foi transformado em personagem de histórias em quadrinhos, assim como o compositor Bach. Com isso, João Carlos pretende chegar ainda mais próximo das pessoas para levar a música clássica. “Esse livro é uma degustação para que as crianças entendam o universo fantástico da música clássica. Por conta disso, Maurício de Souza criou o personagem maestrinho Joca, que deverá ser lançado no ano que vem”, adiantou o maestro.

Público aprovou

O projeto já passou por diversas cidades do Estado de São Paulo e tem como objetivo ressaltar a importância da música como instrumento de inclusão social. Além da homenagem a Bach, o programa incluiu obras conhecidas de Beethoven, Mozart, Villa Lobos e Gardel. A Ave Maria de Gonoud /Bach emocionou o público, ao final. Mais uma vez, a plateia teve grande participação no show, entoando “Trem das Onze”, de Adoniram Barbosa. O espetáculo foi aplaudido de pé em vários momentos.

Após deixar o palco, o maestro atendeu a todos os fãs, tirando fotos e encantando por sua simplicidade.

“Fiquei muito emocionada pela oportunidade de assistir uma apresentação tão linda em nossa cidade e também por poder tirar uma foto com o maestro. Ele é uma pessoa fantástica, por sua história de vida e por atender a gente assim com tanta simplicidade e simpatia”, disse a professora Mônica Dobler.

“Normalmente o jovem não gosta muito desse tipo de música, mas eu e meus amigos viemos e gostamos muito. Agradeço à Prefeitura por nos proporcionar esse tipo de apresentação e espero que venham mais”, afirmou Lucas Balelio, de 24 anos.

Outras Matérias
Adote Adote

ACESSO RÁPIDO