EDUCAÇÃO

15/12/17 - Retrospectiva 2017 - Secretaria de Educação e Cultura investe na formação de professores e estrutura das escolas
15/12/2017 - 17h53

A Secretaria de Educação e Cultura da Prefeitura tem à frente o secretário prof. Júlio Valle, e em sua equipe o diretor de Educação, Carlos José Laurindo Lemes, diretora do Departamento Pedagógico, Luciana Ferreira, diretora de Administração da Educação e Cultura, Rosemeire de Oliveira Nascimento, além de funcionários administrativos, gestores regionais e professores. Também responde para a Secretaria, o Departamento de Cultura, que terá um espaço a parte, devido à grande quantidade de ações desenvolvidas durante o ano.

De acordo com o secretário prof. Júlio Valle, este ano de 2017 serviu justamente para estruturação da rede para que seja possível a realização dos projetos que a gestão propôs. "Foi fundamental a decisão da gestão de cuidar prioritariamente da manutenção das escolas, aquisição de mobiliário, mais lousas digitais, Wi-Fi nas escolas... Todo esse conjunto de ações permitirá que 2018 seja um ano em que poderemos aprofundar muito mais os processos de formação de professores e outros projetos desenhados pelo prefeito que muito contribuirão com a qualidade da educação em nossa cidade, como, por exemplo, a aquisição de uniforme escolar, a ampliação das unidades escolares, projetos de atendimento educacional especializado e de atividades diferenciadas no contra-turno", projetou o secretário.

 

Formação Permanente

Ao longo do ano, foram realizados cerca de 40 momentos distintos de formação, dentre os quais “Cuidando de quem cuida”, cujo objetivo principal é oferecer ao professor e à professora, aqueles que cuidam da educação na cidade, os cuidados básicos para fortalecer a auto-estima, a confiança em si e a resiliência.

Os cursos oferecidos pelas gestoras regionais também foram muito elogiados pelas professoras que identificaram contribuições significativas para as práticas pedagógicas. Ainda, nas últimas semanas do ano letivo, mais de 300 professoras realizaram o curso sobre a lousa digital oferecido pela Secretaria, para que possam aprofundar as práticas com o recurso e levar mais inovação aos alunos.

Foi realizado, ainda, um Seminário Municipal de Matemática nos Anos Iniciais, um Encontro Municipal com a Prática da Pedagogia Waldorf e um Encontro das Escolas com a Cultura Popular que, reunindo professores da rede municipal e sendo procurados por alguns educadores de fora do município, foram um grande êxito de público e trouxeram muitas contribuições à educação municipal – o público foi, em média, de 200 professores por encontro.

 

Semana de Formação Paulo Freire VIVE

Pela primeira vez na história da Rede Municipal de Ensino, Pindamonhangaba se integrou à Semana de Formação Paulo Freire Vive, que celebra formações sobre o maior educador da história do país. Graças a essa parceria com a Universidade de São Paulo (USP), foi realizada dia 18 de setembro a palestra da professora Lisete Arelaro, que trabalhou diretamente com Paulo Freire na Secretaria de Educação de São Paulo entre os anos de 1989 e 1991. Além disso, a Secretaria levou à USP um grupo de 60 professores, gestoras, auxiliares de classe, assistentes de serviços gerais e alguns servidores do administrativo para a aula magna “Conversas Incríveis com Paulo Freire”, feita por Mário Sérgio Cortella, filósofo e ex-aluno de Paulo Freire, e Nita Freire, viúva do educador.

A Prefeitura de Pindamonhangaba apareceu pela primeira vez entre os organizadores dessa importante formação, ao lado da própria Universidade de São Paulo (USP), da Pontifícia Universidade Católica (PUC) e Instituto Paulo Freire.

 

Mês da Educação

No mês da Educação, palestras, mostra de filmes e outros momentos de celebração também marcaram este ano. Foram seis palestras em um ciclo formativo inaugurado pela professora Deise Moraes, que já foi professora na rede municipal, e hoje leciona na Universidade de Taubaté (UNITAU). Houve também uma Mostra de Filmes no Palacete Dez de Julho e, na Virada Educação, realizada no CEU das Artes, realizado o lançamento do livro “A cidade da gente”, escrito a muitas mãos por crianças de quatro escolas municipais que contaram a história dos locais importantes da cidade, da culinária, tradições e chegará às escolas em fevereiro. Mesmo assim, já tem chegado aos leitores que também se tornaram objeto de pesquisa dos alunos, como o Tio do Biju, de que trata um dos capítulos do livro.

 

Manutenção e cuidados com as escolas

A manutenção e o cuidado das escolas também marcou o ano. A Escola Padre Zezinho foi entregue depois de muitos anos de espera. De acordo com o professor Júlio, "não existe bom professor e boa professora que possam competir com uma estrutura precária, com má iluminação e goteira, por exemplo. Hoje, enfrentamos duramente esse cenário da estrutura de nossas escolas com a manutenção e com um investimento significativo no reparo e na manutenção do que podemos melhorar. Estamos concluindo o ano com vinte unidades recebendo os cuidados e os reparos necessários e já se faz sentir muita diferença", garantiu.

São elas: EM Rachel de Aguiar; EM Alexandre Machado; EM Abdias Santiago; EM Vito Ardito; EM Regina Célia; EM Francisco de Assis; EM Franco Montoro; EM Manoel César; CMEI Maria Aparecida Gomes “Sá Maria”; CMEI Ildefonso Machado; EM Maria Aparecida Vasques; EM Orlando Pires; CMEI Olímpia César; EM Serafim Ferreira; EM José Gonçalves da Silva “Seu Juquinha”; CMEI Josefina Cembranelli; CMEI João Fleury; EM Mário Bonotti e EM Ângelo Paz.

Tivemos ainda: cobertura de forro nos espaços de convivência e de alimentação, protegendo as crianças com as condições adequadas; aquisição de mais de cinquenta novas lousas digitais; instalação do Wi-fi nas escolas; aquisição de novo mobiliário para as escolas.

 

Melhorias no transporte escolar

Com a estruturação do Setor de Transporte Escolar na Secretaria de Educação, desde o início do ano diversas melhorias foram implantadas no atendimento aos beneficiários do transporte. Muitas políticas, no sentido de valorizar o serviço ao reconhecê-lo como essencial à permanência das crianças na escola, têm sido pensadas e implementadas. A fiscalização das rotas e a formação dos motoristas e monitores foram duas ações intensificadas durante o ano. Outra ação de muito sucesso foi a organização dos espaços de desembarque nas escolas, proporcionando condições mais seguras para as crianças que utilizam o transporte. Todas estas ações serviram para garantir maior qualidade e segurança no atendimento das centenas de crianças diariamente.

 

Projeto Trilhos Pedagógicos

Mesmo entre esses projetos de estruturação das bases da educação, a Secretaria de Educação avançou um pouco sobre os projetos pedagógicos da rede. Um exemplo é o Projeto Trilhos Pedagógicos, os quais muitas escolas têm se dedicado a incluir em sua rotina de trabalhos. No projeto, ao longo do semestre, 843 alunos da rede municipal foram transportadas nos trilhos desse importante projeto que visa o resgate de elementos essenciais da memória, cultura, história, literatura, meio ambiente... Permitindo uma vivência diferenciada e utilizando a cidade como espaço educativo, esse projeto também marcou muitas trajetórias.

O Projeto, conquistado através de uma parceria entre a Secretaria de Educação e Cultura de Pindamonhangaba e a Diretoria da Estrada de Ferro Campos do Jordão do Governo Estadual, consiste numa manhã em que as crianças vão até a Estrada de Ferro, conhecem o Centro de Memória e passeiam de bondinho até o Reino das Águas Claras.

Outras Matérias
Adote Adote

ACESSO RÁPIDO